5 problemas que ocorrem com mau planejamento do backup de dados

5 problemas que ocorrem com mau planejamento do backup de dados

Sabe-se que, atualmente, as empresas armazenam quase todos os seus arquivos em dispositivos tecnológicos. Aliado a isso, surge a necessidade de realizar backup de dados, pois a perda desses arquivos pode acarretar muitos prejuízos para a organização. 

No artigo de hoje, você verá 5 problemas que podem atrapalhar a sua política de planejamento para recuperação de dados. Boa leitura!   

1. Fazer cópia de segurança manualmente

De início, pode parecer uma boa ideia realizar cópias de segurança manualmente. No entanto, essa atitude é muito arriscada. Lembre-se de que não há como saber quando será necessária uma cópia de segurança dos seus arquivos.

Por isso, para evitar prejuízos para a sua empresa, é mais seguro que você programe de forma automática para que os backups ocorram continuamente. 

2. Não realizar testes de segurança 

Outro problema muito comum que você precisa tomar cuidado é quando não realiza testes de restore com periodicidade. Não adianta nada salvar uma cópia se ela está corrompida. 

É por meio desses testes que você pode se certificar quanto à qualidade da sua recuperação de dados. Uma orientação é que você simule situações e realize testes que possam verificar se o seu sistema de backup está funcionando corretamente.

3. Não utilizar ferramentas adequadas

O ideal é estudar quais são as melhores maneiras de realizar backup em seus arquivos, uma vez que utilizar ferramentas inadequadas pode trazer insegurança.

Cada tipo de dados tem características próprias e, por isso, o backup deve ser pensado de forma direcionada. Por exemplo, no caso de arquivos de Word, o ideal é utilizar uma plataforma de file system na nuvem, onde os arquivos são guardados automaticamente.

Por outro lado, no caso de servidores de banco de dados, é importante que você faça o planejamento e a verificação do funcionamento do seu sistema de recuperação antes de ativar os bancos de dados. E no caso de servidores de aplicação, é crucial ter uma cópia dos arquivos e configurações do sistema.

Desse modo, para cada tipo de backup, uma ferramenta pode ser mais adequada que a outra. Além disso, é essencial que a ferramenta execute as tarefas e faça as verificações automaticamente, como dito acima. 

4. Manter poucos pontos de recuperação

Você já deve ter ouvido o ditado popular que diz ser melhor prevenir do que remediar, certo? Porém, muitas vezes achamos que estamos seguros se temos uma cópia dos dados do último dia, ou dos últimos dois ou três dias. Mas esse é um risco, porque pode ser que os dados estejam comprometidos.

Por exemplo, em um final de semana, após um ataque de ransomware, em que os dados, mesmo do backup, ficam corrompidos. Logo, é interessante contar com pontos de restauração de pelo menos 10 dias anteriores.  

5. Ter um tempo muito longo para a recuperação dos dados

Muitas vezes, as empresas se sentem seguras porque têm uma cópia de segurança. Mas a grande pergunta é: em quanto tempo consigo recuperar todos os meus dados e colocá-los em operação?

A disponibilidade dos dados é algo fundamental para todo o andamento da sua organização. Então, não basta fazer o backup, tem que ser possível recuperá-lo em tempo reduzido, para não parar a operação da empresa.

Agora que você viu alguns problemas que ocorrem quando não há um bom planejamento de backup de dados, procure se aprofundar no assunto e pratique as dicas que apresentamos aqui para que a sua empresa tenha muito mais segurança.

Aliás, como a sua empresa costuma realizar os backups de dados? Com quais problemas você se identificou? Deixe o seu comentário sobre o post e compartilhe as suas experiências com a gente.

Deixe uma Resposta

%d blogueiros gostam disto: