Entenda o que é edge computing e qual sua aplicabilidade

Entenda o que é edge computing e qual sua aplicabilidade

Você, gestor e empresário, por acaso já ouviu falar sobre edge computing? Sabe do que se trata e qual a sua aplicabilidade no mundo dos negócios? No artigo de hoje, apresentamos os principais pontos em relação ao assunto.

Estamos nos referindo a uma das mais recentes tecnologias que a computação em nuvem promoveu. Ela figura na próxima fase da internet das coisas e, em breve, ganhará o seu espaço em boa parte das organizações. Seu intuito é simples: facilitar ainda mais o acesso dos usuários aos seus próprios dados e arquivos.

Continue a leitura para saber o que é edge computing e como ela funciona!

O que é edge computing?

Para começar, nada melhor do que a tradução de edge computing, que significa “computação em borda”. Dito isso, é importante deixar claro que nesse contexto, a palavra “borda” traz a ideia de distribuição geográfica.

Tecnicamente falando, seu conceito corresponde a uma computação que é feita na origem dos dados ou bem próxima a eles. Isso é diferente do que acontece nos dias de hoje, em que as informações dependem da nuvem (data centers) como ferramenta de portabilidade. De modo simples, o edge computing trará o cloud computing até você.

Como funciona?

De acordo o VP de Gestão de Produto da Qualcomm Technologies, Raj Talluri, em uma entrevista para o portal Network World, o funcionamento de edge computing é melhor compreendido quando o “edge” (borda) é analisado como o universo dos dispositivos conectados à internet. Em outras palavras, ele funciona como um descentralizador de informações, fornecendo novas possibilidades em aplicações de IoT (Internet of Things).

Em vez de ter os dados centralizados em grandes e distantes infraestruturas de armazenamento, por exemplo, com a computação em borda eles poderão ser processados diretamente no equipamento de origem.

Particularmente, os dispositivos que serão “beneficiados” são aqueles que dependem de um processamento cognitivo para tarefas como:

  • detecções sob uma visão geral (reconhecimento de faces, de movimentos, das condições ambientais de um determinado espaço etc);
  • processamento de linguagens;
  • prevenção de obstáculos;

Traduzindo para um “idioma” menos complicado, o funcionamento do edge computing abrange qualquer dispositivo eletrônico que estiver conectado a uma rede, de carros autônomos e drones até aparelhos domésticos cuja internet das coisas já esteja integrada.

Nessa linha, o melhor dos modelos para nos trazer a compreensão das aplicabilidades do edge computing são os carros autônomos, pelo fato de que são equipados com CPUs e GPUs de altíssima performance, dando a eles a característica adicional de “data center sobre rodas”.

Para concluir, vale ressaltar que a aplicação do edge computing se tornará cada vez mais importante. Os motivos são associados às suas vantagens, as quais incluem a análise instantânea de dados, o aumento da segurança e a integração entre equipamento: se os carros autônomos dependessem totalmente da nuvem, questões como latência, qualidade e disponibilidade da transmissão de suas informações seriam um grande problema.

Agora que você sabe o que é edge computing e sua aplicabilidade, aproveite para ver como a tecnologia por ajudar na sua tomada de decisões!

Powered by Rock Convert

Deixe uma Resposta