Como funciona o Cloud Computing e quais são suas vantagens?

Como funciona o Cloud Computing e quais são suas vantagens?

Cloud computing, ou computação em nuvem, é considerado por muitos especialistas de TI como uma das inovações mais disruptivas da era digital. Ele oferece um ambiente de operação mais rápido, estável, barato e seguro, qualidades que tornaram o serviço na nuvem a solução digital predileta de empresas dos mais variados portes e segmentos.

Mesmo em pauta atualmente nas organizações, o conceito ainda parece misterioso para muitas pessoas. Por isso, preparamos este artigo para que você entenda o que é, como funciona cloud computing e quais os benefícios para a sua empresa. Confira!

O que é?

O cloud computing se caracteriza pelo armazenamento de dados e uso de softwares a partir de uma infraestrutura de computadores segura e de alto desempenho por meio da internet.

A tecnologia é tão antiga quanto a web. No entanto, apenas na década de 1990 passou a ser considerada relevante para os negócios com o surgimento de provedores de serviços e aplicações (ASP).

Nos últimos anos, com o aparecimento da banda larga, do 3G e de dispositivos inteligentes, como tablet, smartphone e smart TV, a computação em nuvem se tornou imperante. E a internet das coisas promete ampliar ainda mais sua gama de possibilidades.

É muito provável que você tenha usado hoje algum serviço baseado na nuvem. Eles vão desde aplicações voltadas para usuários finais, como e-mail e redes sociais, até soluções empresariais complexas, como ERPs e CRMs. Adiante, você verá como funciona, quais são seus benefícios e qual o momento ideal para aplicar essa solução ao seu negócio.

Como funciona?

Na prática, adquirir um serviço de nuvem significa contratar armazenamento e processamento de dados sob demanda, capazes de oferecer ao cliente final um serviço on-line seguro e potente.

A Adobe, por exemplo, transferiu todo o seu modelo de negócio para a nuvem. Hoje, sua suíte de programas opera como softwares como serviço (SaaS). O usuário não compra mais um produto, ele assina um serviço mensal que disponibiliza o acesso aos programas da empresa que são constantemente atualizados via internet. Não é à toa que a nova versão foi batizada de Creative Cloud.

Existem três modelos principais de cloud computing: público, privado e híbrido. As diferenças são relativas à segurança, ao nível de controle da infraestrutura e à configuração dos serviços.

A nuvem pública é a mais comum. Nela, os recursos são compartilhados por diferentes usuários, e a manutenção é de responsabilidade do provedor do serviço. Essa modalidade tem como principal vantagem o preço acessível, pois o serviço é padronizado e distribuído em massa.

Por outro lado, tem como desvantagens a vulnerabilidade a problemas de segurança e a disponibilidade, por se tratar de um serviço compartilhado, a falta de liberdade na configuração dos recursos e a impessoalidade do suporte técnico.

Na nuvem privada, os serviços são customizados segundo as necessidades de cada cliente. Suas principais vantagens são estabilidade da rede, segurança dos dados, controle sobre a configuração da infraestrutura e atendimento personalizado. É um serviço, geralmente, solicitado por empresas que precisam de processamento dedicado.

Já a híbrida, como o nome sugere, é uma mescla entre as duas anteriores. Portanto, é uma boa solução para empresas que não podem migrar totalmente seus sistemas para a nuvem pública.

Quais são as vantagens?

A computação em nuvem trouxe inúmeras facilidades para usuários finais e grandes oportunidades de negócio para empreendedores. Tudo isso com base em três aspectos: mobilidade, segurança e flexibilidade.

Mobilidade

A mobilidade é uma das principais características da computação em nuvem. Os dados e serviços on-line passaram a estar disponíveis em qualquer lugar, desde que tenham um dispositivo conectado à internet. Isso possibilitou economizar tempo, facilitar o trabalho e aumentar a eficiência, além de permitir que os gestores acompanhem os processos em tempo real.

Segurança

Armazenar dados de terceiros é uma grande responsabilidade. Por isso, provedores de cloud computing investem constantemente em segurança. Todos os dados são criptografados, e o acesso é restrito somente aos usuários autorizados. Existe, também, um cuidado especial para evitar perdas de dados. A infraestrutura da nuvem é redundante em todos os seus pontos de falha, e o cliente ainda tem a opção de contratar ou ele mesmo fazer backups adicionais.

Flexibilidade

Com a adoção da tecnologia em nuvem, é possível uma drástica redução de custos com TI. Máquinas potentes podem dar lugar a computadores mais básicos, já que agora a parte pesada do processamento fica por conta do provedor. Da mesma forma, uma equipe de TI numerosa não é mais necessária.

A infraestrutura não só é capaz de atender às suas demandas atuais, como também está preparada para suportar situações de pico e expandir de forma responsiva, dando segurança para o crescimento do seu negócio.

A quais sinais ficar atento?

Todo negócio pode se beneficiar da computação em nuvem. No entanto, o potencial de maximização dos resultados é mais evidente em alguns contextos empresariais do que em outros. Por isso, fique atento aos sinais que indicam que a sua empresa precisa investir nessa tecnologia:

Baixa produtividade

A ineficiência no processo produtivo é um dos principais sinais de que a sua empresa precisa investir em tecnologia. E a computação em nuvem é uma forte aliada da automação de tarefas e da criação de processos ágeis.

Gastos com segurança

Outro sinal a ficar atento é o gasto constante e disperso em soluções de segurança digital. Com um serviço de computação em nuvem privado, você garante segurança para as diversas operações nas diferentes áreas do seu negócio.

Atualizações constantes

Nessa mesma linha, também vale ficar atento à perda de tempo devido a constantes atualizações e ajustes de sistemas.

Trabalho sazonal

É outra evidência da necessidade da computação em nuvem, já que a cobrança é feita por demanda. Além disso, a tecnologia está preparada para atender prontamente às necessidades de escalar o serviço.

Quais os passos para investir em cloud computing?

Agora, que já sabe o que é e como funciona cloud computing, está na hora de descobrir como fazer um investimento nessa tecnologia. Para isso, você precisará de planejamento, definição do escopo dos serviços e escolha do provedor ideal que atenda às suas necessidades.

Planejamento

Ações de sucesso são feitas com planejamento. É por meio dele que você diminui os riscos e maximiza os resultados. Para isso, é preciso delinear a situação tecnológica atual da empresa, os objetivos estratégicos do negócio e as oportunidades da computação em nuvem para aproximar a sua empresa dos objetivos estabelecidos.

Escopo

Depois, defina bem quais são os serviços e sistemas que serão implementados no seu negócio. Além disso, é importante assinalar as características imprescindíveis desses serviços e os limites da sua empresa.

Lugar, preço, atendimento, estabilidade, escalabilidade. O que não pode faltar? Quais são as prioridades? Qual o orçamento disponível? Estas são algumas perguntas que podem guiar na definição desses indicadores. Isso será primordial para dar o próximo passo.

Provedores

Agora, que você já sabe como funciona cloud computing, onde está, para onde quer ir e as prioridades para fazer essa transição, chegou o momento de escolher o provedor de serviço. Para isso, faça uma lista com prós e contras de cada provedor e o peso de cada um para o seu negócio. Compare com o seu escopo e a sua lista de prioridades para encontrar o serviço que se encaixa melhor nas suas necessidades.

Quer implementar o cloud computing na sua empresa? Então, entre em contato com a Webcenter e tire suas dúvidas.

Powered by Rock Convert

Deixe uma Resposta